8 de dez de 2009

JULGAR


Tem coisa mais fácil?
Sério, tem coisa mais fácil de fazer no mundo que julgar?
Gente, isso é muito sério, muito complicado e faz um estrago enorme. E mesmo sendo uma atitude tão nociva, as pessoas parecem adorar tal prática.
Será que alguém já parou pra pensar nos efeitos do julgamento, ou do pré-julgamento, aquela velha história de se julgar um livro pela capa ou de rotular alguém por que não vive segundo nossos próprios padrões... Geralmente nossos pré-julgamentos são feitos com base nas nossas experiências de vida, conceitos que na maioria das vezes são dotados de um pensamento limitado a regras e costumes que nem mesmo sabemos o porquê de segui-las.
Pessoas são feridas todos os dias por terem que enfrentar algo que elas não escolheram. Por terem que arcar com conseqüências de coisas que elas não fizeram que não buscaram para si. E isso por quê?
Por que alguém decidiu que aquela pessoa talvez merecesse passar por aquilo.
Infelizmente algumas pessoas não entendem que há coisas que vão além da nossa vontade, além do nosso querer, e que se tudo acontecesse da forma que nós gostaríamos tudo de fato seria bem mais fácil. Mas infelizmente não é assim.
O pior é que, ao julgarmos alguém normalmente não guardamos pra nós mesmos, sempre falamos para quem quiser ouvir (como se fosse uma verdade absoluta e como se fossemos os donos da verdade!). Dessa forma expomos o outro a situações que eles não merecem.
Fato é que ninguém julgaria se fosse o extremo oposto que estivesse acontecendo.
A vida ensina que não somos responsáveis pelo que os outros pensam, pelo que os outros fazem, somos responsáveis apenas por nós mesmos.
Geralmente todos sabem exatamente o que você deveria fazer com sua vida, mas não tem a mínima noção do que fazer com as suas próprias. Talvez por essas pessoas estarem perdidas e não terem quem indique o caminho, é que elas preferem julgar a ver o outro crescendo, numa situação que elas consideram melhor. Todos vivem numa constante guerra, quer seja para realizar seus sonhos, quer seja contra seus medos interiores. Só se sabe o que realmente está acontecendo quem passa, não queiram estar na pele de ninguém, nenhuma vida é perfeita e nenhuma é terrível demais a ponto de ser desperdiçada com tanta nulidade e tanta ausência de vontade.
E quando tudo parece esta fora do lugar devemos buscar abrigo, apoio as pessoas que fazem realmente diferença nas nossas vidas, a final somos alguns contra o mundo, e talvez isso nunca mude, jamais poderemos agradar a todos, por que se tentarmos fazer isso acabaremos por desagradar a nós mesmos
O que importa na vida são as pessoas que fazem com que nos sintamos amados, família, amigos, amor. Esse “pequeno” grupo de pessoas que nos acrescentam, que nos motivam que nos entende é que faz com que criemos forças para prosseguir.
Apontar não é legal! (Rs...) Lembre-se que você também está sujeito a ser apontado (julgado).
Vejo que na realidade julgamento em geral é medo que suas próprias imperfeições sejam vistas. Quem muito julga (condena) muito esconde.

P.S. Ser julgado não é bom, antes de julgar pense, amanhã pode ser você!

"Não devemos julgar a vida dos outros, porque cada um de nós sabe de sua própria dor e renúncia. Uma coisa é você ACHAR que está no caminho certo, outra é ACHAR que seu caminho é o único!"
(Paulo Coelho)

Karlinha Ferreira

2 comentários:

  1. de Polyana: Muitas vezes julgamos tendo em vista a nossa ótica, nossas vivências. Entretanto, não paramos para analisar de fato a atitude do outro, somos levados a acreditar na nossa própria verdade, mas esquecemos que existrem vários pontos de prisma para aquele determinado assunto. Assim, julgamos só olhando o nosso e esquecemos que somos rodeados de pessoas, com idéias diferentes, estilos de vida diferentes, com vivências diferentes. E que pensar só do nosso jeito deixaria o mundo muito mais chato!

    ResponderExcluir
  2. menina como sempre mensagem linda colei um monte de frases pra minhas fotos do orkut *

    ameiiiiiiii boa tarde

    De sua visitante diaria dynah ***

    ResponderExcluir