28 de mar de 2017

28-03-2017

(Fotografia: Karlinha Ferreira)
Há um momento na vida que apesar do caos que me circunda, algo parece surgir para clarear a minha mente. Para nos entregar um pouco de esperança e podermos continuar.
É difícil quando nossos sonhos aparentam ter se perdido, dói quando a direção nos é tomada, a falta de foco, falta de força faz com que queiramos desistir, que tudo acabe depressa, e que a vida seja breve.
O bom de ser acertada por uma luz é que tudo que gostaríamos que acabasse, agora queremos que se multiplique e que no final saiamos vencedores. Todos os dia uma batalha surge, a inércia, a angustia, a ansiedade, o medo do fracasso, o medo de decepcionarmos a nós mesmos. São batalhas que devem ser travadas uma por vez, entendi que não adianta querer abarcar o mundo e querer realizar tudo de uma única vez.
Um dia por vez, uma vitória por vez, e no ritmo certo eu creio com todas as minhas forças que chegaremos lá. Eu não vim até aqui para desistir aos 44 minutos do segundo tempo.
Sempre em frente, mesmo que devagar e aos poucos, até aprendermos a correr e alçar o voo.
Aqueles que tem o espírito livre sabe o quanto é surreal está nas alturas, e é para lá que quero voltar, voltar a voar, voltar a ser feliz.
Com compaixão, fé e força se chega aonde se quer, ou ao lugar que pertencemos de verdade. E é isso que tem me dado a instiga que preciso. As respostas chegarão na hora que a energia que rege o universo julgar que estamos preparados.

“Sempre em frente, não temos tempo a perder”

Karlinha Ferreira