27 de dez de 2016

Fragmentada


No dia que você se foi meu coração parou por alguns segundos, minha respiração cessou e tudo em mim desmoronou. Fumei uma carteira de cigarro, tomei várias doses de Whisky e desejei que tudo em mim fosse refeito, mas não foi. Você era minha parte sã, era quem dava asas a muitos dos meus sonhos e agora, bem, agora era só eu, um coração fragmentado e uma dor insuportável... Não tive outra escolha a não ser sentir tudo aquilo todos os dias, chorar cada lágrima que aquela paixão merecia. Eu não contava os dias, perdi a noção de tempo você era o único pensamento. Senti tanto, doeu tanto, chorei tanto... Até que sem perceber parei de sentir, e eu já estava reconstruída, coração com uma cicatriz, porém inteiro. Pude respirar e sorrir outra vez, quem disse que tudo passa não mentiu. Tudo passou, inclusive você.

21 de dez de 2016

21-12-2016



Sobre almas gêmeas...
Acredito que trata-se de um reconhecimento de almas, elas não são idênticas, nem sempre com os mesmos hábitos, porém, uma vez que se encontram é extremamente doloroso se desconectar uma da outra. Não falo de separação de corpos, mas de ligação.
Ter alguém para onde você sabe que pode voltar, alguém que acalenta, que é um pouso e um lar, não precisam coabitar, mas precisam estar conectadas.
Não tenho ideia de quantas vidas uma passa procurando pela outra, quantos corações são partido e refeitos, mas a alma que pertencem uma a outra sempre encontram um jeito de voltar, não importa quanto tempo leve. Quanta dor, quantos sorrisos vazios, elas sempre voltam.
Os defeitos podem ser gritantes, mas as qualidades são uma voz que ecoa durante o infinito. Não há o que falar em se completar, elas são completas por si só, apenas se somam, e o resultado é uma união perpétua. Independente de romances.
Almas gêmeas nem sempre tem a ver com o amor romântico, mas com a cumplicidade, entendimento e energia.Com o amor na sua plenitude. As almas se pertencem porque é assim que é. E assim serão sempre.
Podem casar-se, claro, ser enamoradas, mas serem simplesmente amigas ou tudo isso junto. Um lar. O lugar que você se sente mais protegido e mais protetor.

Karlinha Ferreira

5 de dez de 2016

05-12-2016


Hoje não consigo dormir, estou fora de mim. Pensamentos tomam conta da mente e o corpo reage, fica alerta, aceso.
A cabeça dói, dói muito, segundo dia com ela assim. Tento pensar de maneira ordenada, criar uma linha de pensamento, ou simplesmente esvaziar a mente e dormir. Mas as tentativas são em vão. Estava em um período relativamente bom, sem insônias, cambaleando às vezes.
Essa madrugada não é como as outras, algo dói, algo inquietada parecendo uma navalha, algo pressiona o peito, mas ainda assim é noite, ainda assim consigo com esforço respirar.
A noite está quente, mas o céu continua lá, e sei que enquanto puder olhar para o alto e avistá-lo, estarei bem.

Karlinha Ferreira