29 de nov de 2011

É assim que é...









“Penso que o verdadeiro amor acontece quando somos apenas nós mesmos na presença do ser amado, e este faz com que nos sintamos aceitos”.

(Karlinha Ferreira)

17 de nov de 2011

Dor

Peito apertado...

Culpa... Dor... Lágrimas.
O ser humano é egoísta , e sua mesquinhez ás vezes causa danos...
Danos que eles não podem reparar, danos que ferem a alma.
A alma dos mais amados...

(Karlinha Ferreira)

9 de nov de 2011

O tempo ensina



Pai

Me perdoa essa insegurança
É que eu não sou mais aquela criança
Que um dia morrendo de medo
Nos seus braços você fez segredo
Nos seus passos você foi mais eu, eu, eu



Pai

Eu cresci e não houve outro jeito
Quero só recostar no teu peito (...)



Pai

Você foi meu herói, meu bandido
Hoje é mais muito mais que um amigo
Nem você, nem ninguém tá sozinho
Você faz parte desse caminho
Que hoje eu sigo em paz
Pai

(letra: Fábio Jr)


P.S. Depois que a gente cresce, a gente descobre que mesmo sem a assistência que sonhávamos, mesmo sem aquela vida aparentemente perfeita e igual a do  vizinho da casa ao lado, a gente aprende a ser feliz por nossa conta e do nosso próprio jeito. Os percalços no caminho ajudam a moldar nosso caráter, e descobrimos  que pai e mãe são humanos, gente como a gente, e que ás vezes eles também se perdem no caminho e depois não conseguem encontrar o caminho de volta, e passam a tentar fazer o melhor que podem. E é isso que me faz entender determinadas ausências, embora a alma ainda tenha lacunas a ser preenchidas, o mais importante acho que a prendi. Então continuo fazendo minha parte e tentando ser feliz do meu jeito e assim como eles (pai e mãe) tento fazer o melhor que posso.

Karlinha Ferreira