28 de dez de 2009

Falta


Existem momentos que embora digam que não, achamos que iremos morrer se algumas pessoas não nos procurarem, que o incômodo não vai passar.
O coração fica apertado e mais que nunca sentindo a falta de alguém em especial, não sei se é por ser fim de ano e todo mundo tende a ficar mais emotivo, ou se realmente a abstinência é que nos mata.
É incrível como não controlamos nossos pensamentos, como a vontade de ta perto anula tudo de ruim que foi vivido.
Fazer o que se ele tem um cheiro, um beijo, e um jeito todo especial, podemos ate procurar em outros corpos, mas só ele tem. O jeito de olhar, a sensibilidade de desenhar com sua mão nosso rosto durante o beijo, aquele ciúme infundado que nos deixar loucas ( mas que no fundo adoramos), do seu “tomar conta” da situação.
Parece loucura, e não entendemos o porquê de sermos abordadas por essa explosão de pensamentos.
Sei lá, talvez ainda mexa muito... Ouvimos Ana Carolina (o avesso dos ponteiros), LSJack (sem radar), Legião urbana (mil pedaços)... É pra morrer né? RS...
Fato é que, detestamos quando eles somem, detestamos o fato de não nos procurarem, de ficarem indiferentes ou em silêncio!"
Quando fingem que só nós sentimos (e fingem tão bem que acabamos acreditamos!).
Detestamos essa mania que eles têm de bater de frente com a gente, de nos irritar.
E o pior é que não podemos gritar/verbalizar a falta que fazem.
Não podemos olhar e fazer um escândalo por estarem com outra ( não podemos cobrar nada!).
Pior é saber que são muito melhores do que divulgamos...
E saber que qualquer pessoa que os visse como vemos se apaixonaria, talvez seja por isso que não as julgamos, nem as odiamos.
Homens como estes foram feitos para marcar, fomos marcadas. Fomos cuidadas, fomos feridas, e agora é a hora de sermos curadas. Sempre olharemos para eles de uma forma especial, particular.
Da vida deles agora só queremos ouvir falar, já deu né? Rs... Tantos desencontros, tantas acusações, tantas diferenças, nunca iria dar certo. É difícil, admitir, mas é verdade!
Eles costumam dizer que nos adoram, mas quem sabe agora não é hora de encontrar alguém que se apaixone... Que de fato queira alguém para amar. Rs...



"Não te amo como se fosse rosa de sal, topázio
Ou flecha de cravos que propagam fogo:
Te amo como se amam certas coisas obscuras,
Secretamente, entre a sombra e a alma.

Te amo como a planta que não floresce e
Leva dentro de si, oculta, a luz daquelas flores.
E graças a teu amor, vive oculto em meu
Corpo o apertado aroma que ascende da terra.

Te amo sem saber como, nem quando, nem onde.
Te amo diretamente sem problemas nem orgulho;
Assim te amo porque não sei amar de outra maneira,

Senão assim, deste modo, em que não sou nem és.
Tão perto de tua mão sobre meu peito é minha,
Tão perto que se fecham teus olhos com meu sonho."
(Pablo Neruda)

Karlinha Ferreira

11 comentários:

  1. Cada palavra que li me passou um filme na cabeça!
    Lembranças ingratas...rs
    Adorei o texto e me indentifiquei muito com essa fase que tenho certeza que todos já passaram e quem não passou se prepare;acho que uma frase é fundamental para esse texto e aprendi na pele a vive-la: "Ninguém é insubstituível" entendeu?
    Quero ter um livro seu na minha cabiçeira um dia viu?abraço Rafaela Lima

    ResponderExcluir
  2. Polyana Benigna: Acho que toda mulher que ler esse texto vai se identificar de alguma forma. Quem não sofreu por alguém que atire a primeira pedra! Mas, o fundamental é aprender com o sofrimento e tentar superar essa fase, pois só devemos gostar de quem gosta da gente.

    ResponderExcluir
  3. Amigaaaaaa!!!
    Arrazooouuu!!
    Adorei o texto..
    As vezes,É dificil gostar de quem gosta da gente...
    Mas ser Indiana,as vezes,faz bem.. rsrsrs
    Te amuh!!
    Bjuuuu..
    Continue escrevendo..continuo lendo..e comentando!* kkkk
    By: A Baixinha* Jéssica Virgínia*

    ResponderExcluir
  4. De Apaixonar!

    Adriano.

    ResponderExcluir
  5. ROGÉRIA:

    Sinto a falta... e quando sinto é
    como se me faltasse um dente na frente:
    excrucitante

    Impossível esquecer de lembrar

    ResponderExcluir
  6. As vezes fazemos coisas que nunca imagiaríamos, achando que vai ter total reconhcimento de sua parte (dele): nossa ela fez isso por mim? Pensando que estamos no caminho certo,e que será para o resto da vida. Mas quando tudo desmorona nos perguntamos onde foi o erro, ter se dado demais?
    O texto deixa marcas boas e ruins, não há quem leia e não se lembre de algo vivido ou parecido. Bjos!!!! Te adoro viu! Simony

    ResponderExcluir
  7. Adorei o texto, continue assim você escreve muito, e o que você escreve toca as pessoas,
    beijos :*

    ResponderExcluir
  8. É incrível como você consegue descrever essas situações... Detalhe por detalhe, pontos marcantes de dor e risos... Bons ou maus... Porem sem arrependimentos!!! Faríamos tudo novamente né?! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Vamos relaxar 2010 tá ai na portinha, teremos boas novas!!!

    Quero um livro seu Urgente Amarelaaa.
    Nadja Chaves

    ResponderExcluir
  9. Nossa Karlinha, que coisa linda é como se estivessemos vivendo cada detalhe!!! Adoreiiii!!! Arrazou amiga!!!
    Nah

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  11. Procurei no meu vocabulário, dicionário, internet, etc, palavras para fazer um comentário, mas vi que não às encontro!! faltou-me...

    Adaias Lucena

    ResponderExcluir