31 de dez de 2009

Adeus 2009!


Poderia classificar 2009 como um ano difícil um ano de aprendizado. Onde tivemos oportunidade de aprender. Um ano que vivemos em alguns extremos, cansaço, tristezas, decepções, paixões, dúvidas, raiva, alegria...
Mas que apesar da complicação foi um ano que valeu apena ter sido vivido.
Muitas coisas boas foram vividas, outras que não foram tão boas, mas que serviu de aprendizado...
Aprendi que os congressos de Direito são muito produtivos...
Que praia e Tritão são excelentes combinações, mas que quando ele não ta a gente se diverte do mesmo jeito...
Aprendi que não dá pra contar tudo quanto gostaríamos no ápice da nossa felicidade, algumas pessoas não se agradam muito de ver a alegria alheia... (Alegria alheia incomoda... venenosa êêê...)
Gostei de ser mais presente na vida de certas pessoas...
Adorei a promessa de um bom vinho (cobraremos em 2010 né amiga? Rs...)...
3 é demais... Rs...
Que é bom olhar para os lados, a vida ta cheia de gente interessante. Ás vezes nós é que não vemos ou que não saímos o suficiente (o quadro vai mudar esse ano)...
Aprendi que duas taças de vinhos fazem pessoas capotarem (não é incrível?)...
Que alguns cafajestes conseguem esquecer algumas regras do código dos Cafajestes (como se enrolar alguém por ex...)...
Sair com os amigos sempre é bom!
Vodka com midi é do mal!
Que chuveirão não foi feito para se mergulhar...
Praia renova as energias...
Contar com amigos nos piores momentos fazem com que eles não sejam tão ruins.
Aula de Direito penal no 5° período é mais cômica e mais interessante do que se pode imaginar...
As pessoas podem nos surpreender quando damos uma chance...
O álcool (em excesso) piora as pessoas...
Aprendi que mulher é mulher não importa a idade nem a classe... Agem sempre de forma similar principalmente quando estão feridas... (kkkkkkkkk)
Que alguns erros só são prejudiciais á nós mesmos!
Aprendi que Shakespeare tinha razão “não precisamos mudar de amigos se entendermos que nossos amigos mudam”, e que gostaria que algumas pessoas entendessem isso.
Aprendi que não é quanto tempo você passa com alguém, mas o proveito que você faz deste tempo que importa...
Descobri que fazer nada com amigos é sempre proveitoso...
Ah! Algumas piadas são mais engraçadas quando não somos entendidos... Rs...
Entendi que mesmo você gostando muito de uma pessoa vocês se matariam se passassem muito tempo juntas... (duas cabeças, dois mundos)
Que homem solteiro, de 35 anos e hetero é quase uma lenda e os que foram apresentados em 2009 são problemáticos demais (né 2,50R$?), tenho um palpite que 2010 será melhor...
Que há professores que conseguem mesmo com a banalidade existente hoje nos sensibilizar e ensinar algo para vida (valeu professora!).
Que uma última queda é importante para descobrirmos que não somos tão dependentes quanto pensávamos...
Amizade é importante...
Somos responsáveis apenas por nós mesmos.
Confiança é algo conquistável... Longe de qualquer exigência...
Gil, Juninho fazem uma falta grande!
É difícil perder quem a gente ama (saibam que meu coração está ligado em vocês sempre!)...
Aprendi que a enfermidade em alguns momentos nos dá uma chacoalhada para a vida...
Que a lua cheia me piora...
Que algumas pessoas poderiam ser mais presentes, mas que isso não depende da gente (ao menos não quando fazemos nossa parte).
Que o limão é melhor quando é uma caipirosca!
Que a paixão melhora MUITO as pessoas! (RS... todo mundo fica tão lindo!)
Agradeço a Deus pelas pessoas que ele colocou na minha vida, talvez tenham sido a melhor coisa de 2009.
Aprendi que Deus não Erra!
Que apesar dos pesares tenho excelentes motivos para está otimista para 2010.
Desejo a todos um 2010 de muito amor, saúde, paz e conquistas... Que possamos nos permitir! Deus abençoe a todos!
Saúde e paz! O resto à gente corre a trás!
E que venha 2010!

30 de dez de 2009

Culpa


Há dias que temos a impressão de que perdemos o rumo. A pessoa que pretendíamos ser parece se distanciar mais e mais. E passamos a agir como alguém que não conhecemos, que sinceramente, nem gostaríamos de conhecer, essa forma de agir nos constrange.
Talvez isso seja conseqüência de uma sucessão de erros. De algumas decisões que foram tomadas, e que acabamos nos perdendo no caminho.
A culpa, a sensação de impotência nos perturba, atormenta, não temos aquela força, aquela ousadia que era peculiar a nossa personalidade.

Não há lágrimas piores que as de arrependimento. Parece que não secam.
Vi ontem em um filme que “cada minuto que passa é uma chance para mudar tudo”, e é verdade. Temos a chance de encontrar aquela pessoa que éramos que nos fazia bem e que nos orgulhávamos de ser, alguém sem reservas.
Depois do erro existem sempre duas opções, se arrepender e mudar ou permanecer e permitir que esse erro acabe por fazer parte da nossa personalidade.
Quando nos encontramos sem rumo, com total ausência de consolo, surgem alguns “anjos” para nos guiar, aconselhar e ouvir sem julgar. Essas pessoas (acreditem ou não) têm o poder de nos mudar, simplesmente por que acreditam em nós, acreditam no melhor que podemos ser algumas vezes nem nós mesmos cremos tanto, mas elas crêem. Isso basta!
Então criamos força para prosseguir, ainda cambaleando, mas conseguimos nos erguer pouco a pouco e a pessoa que talvez nem lembrássemos mais de como era parece voltar a controlar, a ter voz. E ficamos felizes, radiantes. A pessoa que talvez só estivesse projetada em nossas mentes é real, ela existe e podemos ser. Alguém já havia visto antes de nós.
Aquele peso que carregávamos, parece esta ficando mais leve! Só fica a vontade de que tudo isso não mais se repita que essa sensação horrível não volte, e que não venhamos a sabotar nós mesmos, pois a vida já se encarrega de algumas armadilhas ela não precisa da nossa ajuda.

"O homem superior atribui a culpa a si próprio; o homem comum aos outros."
(Confúcio)

Karlinha Ferreira

28 de dez de 2009

Falta


Existem momentos que embora digam que não, achamos que iremos morrer se algumas pessoas não nos procurarem, que o incômodo não vai passar.
O coração fica apertado e mais que nunca sentindo a falta de alguém em especial, não sei se é por ser fim de ano e todo mundo tende a ficar mais emotivo, ou se realmente a abstinência é que nos mata.
É incrível como não controlamos nossos pensamentos, como a vontade de ta perto anula tudo de ruim que foi vivido.
Fazer o que se ele tem um cheiro, um beijo, e um jeito todo especial, podemos ate procurar em outros corpos, mas só ele tem. O jeito de olhar, a sensibilidade de desenhar com sua mão nosso rosto durante o beijo, aquele ciúme infundado que nos deixar loucas ( mas que no fundo adoramos), do seu “tomar conta” da situação.
Parece loucura, e não entendemos o porquê de sermos abordadas por essa explosão de pensamentos.
Sei lá, talvez ainda mexa muito... Ouvimos Ana Carolina (o avesso dos ponteiros), LSJack (sem radar), Legião urbana (mil pedaços)... É pra morrer né? RS...
Fato é que, detestamos quando eles somem, detestamos o fato de não nos procurarem, de ficarem indiferentes ou em silêncio!"
Quando fingem que só nós sentimos (e fingem tão bem que acabamos acreditamos!).
Detestamos essa mania que eles têm de bater de frente com a gente, de nos irritar.
E o pior é que não podemos gritar/verbalizar a falta que fazem.
Não podemos olhar e fazer um escândalo por estarem com outra ( não podemos cobrar nada!).
Pior é saber que são muito melhores do que divulgamos...
E saber que qualquer pessoa que os visse como vemos se apaixonaria, talvez seja por isso que não as julgamos, nem as odiamos.
Homens como estes foram feitos para marcar, fomos marcadas. Fomos cuidadas, fomos feridas, e agora é a hora de sermos curadas. Sempre olharemos para eles de uma forma especial, particular.
Da vida deles agora só queremos ouvir falar, já deu né? Rs... Tantos desencontros, tantas acusações, tantas diferenças, nunca iria dar certo. É difícil, admitir, mas é verdade!
Eles costumam dizer que nos adoram, mas quem sabe agora não é hora de encontrar alguém que se apaixone... Que de fato queira alguém para amar. Rs...



"Não te amo como se fosse rosa de sal, topázio
Ou flecha de cravos que propagam fogo:
Te amo como se amam certas coisas obscuras,
Secretamente, entre a sombra e a alma.

Te amo como a planta que não floresce e
Leva dentro de si, oculta, a luz daquelas flores.
E graças a teu amor, vive oculto em meu
Corpo o apertado aroma que ascende da terra.

Te amo sem saber como, nem quando, nem onde.
Te amo diretamente sem problemas nem orgulho;
Assim te amo porque não sei amar de outra maneira,

Senão assim, deste modo, em que não sou nem és.
Tão perto de tua mão sobre meu peito é minha,
Tão perto que se fecham teus olhos com meu sonho."
(Pablo Neruda)

Karlinha Ferreira

24 de dez de 2009

NATAL


Natal é a melhor época do ano... Sei lá, nesse período parece que as pessoas ficam melhores... Não conheço ninguém que queira parecer estúpido em pleno natal!
Amo as luzes, amo papai Noel também, amo o significado, amo o fato de mesmo as famílias que moram mais distantes se esforçarem para estarem juntas ao menos nessa data, amo a comida, os vinhos, a alegria.
Pena que o espírito natalino não nos acompanhe durante todo o ano, seríamos mais humanos, mais felizes e mais otimistas.
Natal nos faz recordar quanto a Deus, também ficamos mais sensíveis a Ele. Repensamos quanto a seus planos para as nossas vidas, lembramos do sacrifico de Jesus na cruz, e ficamos com aquele sentimento de que não estamos fazemos tudo que poderíamos fazer para sermos melhores, ou para tornar esse sacrifico válido!
Se Deus esta nos dando oportunidade para crescermos ou fazermos algo de bom devemos nos apegar e concluir aquilo que Ele colocou em nossas mãos. Se puderem fazer algo para que o dia de alguém melhore, façam, pois, conseqüentemente irão melhorar o seu, aproveitem essa magia!
Natal, ê época boa, o amor é mais presente, geramos mais perdão. E mesmo que algumas pessoas digam que no natal continuam a ver as coisas exatamente como são, elas bem lá no fundo sabem que não, que ficam mais generosas, mais gentis e essa é a beleza do Natal. Exercitem o amor e a paz, com sua ajuda as coisas podem mudar.
Fico mais feliz no Natal!
Desejo a todos um NATAL FELIZ!


Karlinha Ferreira

16 de dez de 2009

Mulheres procuram por homens que não existem?


Ouvi alguém falar essa semana que as mulheres procuram por homens que não existem. Penso que não, mas... Como não sou a dona da verdade resolvi conversar com algumas pessoas (homens e mulheres) pra ver se chegava a uma conclusão.
Os homens como sempre disseram que as mulheres são muito exigentes, que quando elas derem uma chance para si mesma, irão ver que as coisas acontecem. Já as mulheres dizem que não buscam homens perfeitos, só alguém que valha a pena, alguém por inteiro.
Acontece que ultimamente só são apresentados as mulheres homens pela metade, são maravilhosos, sedutores e comprometidos... Ou tímidos, estudiosos e tapados... Ou simpático, charmoso e que não querem nada sério (temos que dividi-lo com umas 3 ou 4).
Acredito que não estamos pedindo muito, mas a forma como algumas coisas tem acontecido são muito desleais.
Ela é bonita, interessante, tem bom gosto, é sofisticada, está sozinha e por quê?
É também não sei. Isso não acontece de forma isolada hoje o que mais existe são mulheres bonitas e interessantes, solteira, sozinhas. Será que todas são tão exigentes quanto os homens pregam? Acho difícil.
As mulheres só querem alguém que as queira de verdade. Hoje não há aquela insistência, aquele jogo da sedução. Perdemos o olho no olho, hoje não colocam mais na balança o porquê de ser tão importante que aquela pessoa faça parte de sua vida. Sei lá, às vezes parece que pouco importa. Que se ela te der bola beleza, se não, existem mais mulheres no mundo. Isso machuca um pouco, incomoda.
É muito pouco o que andam oferecendo.
Já é difícil tomar algumas iniciativas, já é complicado procurar, saber de determinadas coisas e tentar passar por cima disso. E eles parecem não ver, não se importar.
Queremos alguém com que possamos contar, alguém que some, e não que diminua ou seja contra. Alguém que consiga permanecer. Acredito que por isso muita gente faz “jogo duro”, para saber se os sentimentos da outra pessoa são mesmo reais. Devido a essa banalidade/facilidade que existe hoje.
Não buscamos alguém que curta MPB e se vista perfeitamente bem, ou que fale quatro idiomas, que seja bilionário ou coisa do tipo. Alguém que consiga ser verdadeiro conosco já basta, que seja convincente acerca das suas intenções.


P.S. Quando realmente há interesse, há sentimento, a forma como vocês nos tratam tem um diferencial. E percebemos isso.

Ninguém ama outra pessoa pelas qualidades que ela tem caso contrário os honestos, simpáticos e não fumantes teriam uma fila de pretendentes batendo a porta.
(Arnaldo Jabor)

Karlinha Ferreira

8 de dez de 2009

JULGAR


Tem coisa mais fácil?
Sério, tem coisa mais fácil de fazer no mundo que julgar?
Gente, isso é muito sério, muito complicado e faz um estrago enorme. E mesmo sendo uma atitude tão nociva, as pessoas parecem adorar tal prática.
Será que alguém já parou pra pensar nos efeitos do julgamento, ou do pré-julgamento, aquela velha história de se julgar um livro pela capa ou de rotular alguém por que não vive segundo nossos próprios padrões... Geralmente nossos pré-julgamentos são feitos com base nas nossas experiências de vida, conceitos que na maioria das vezes são dotados de um pensamento limitado a regras e costumes que nem mesmo sabemos o porquê de segui-las.
Pessoas são feridas todos os dias por terem que enfrentar algo que elas não escolheram. Por terem que arcar com conseqüências de coisas que elas não fizeram que não buscaram para si. E isso por quê?
Por que alguém decidiu que aquela pessoa talvez merecesse passar por aquilo.
Infelizmente algumas pessoas não entendem que há coisas que vão além da nossa vontade, além do nosso querer, e que se tudo acontecesse da forma que nós gostaríamos tudo de fato seria bem mais fácil. Mas infelizmente não é assim.
O pior é que, ao julgarmos alguém normalmente não guardamos pra nós mesmos, sempre falamos para quem quiser ouvir (como se fosse uma verdade absoluta e como se fossemos os donos da verdade!). Dessa forma expomos o outro a situações que eles não merecem.
Fato é que ninguém julgaria se fosse o extremo oposto que estivesse acontecendo.
A vida ensina que não somos responsáveis pelo que os outros pensam, pelo que os outros fazem, somos responsáveis apenas por nós mesmos.
Geralmente todos sabem exatamente o que você deveria fazer com sua vida, mas não tem a mínima noção do que fazer com as suas próprias. Talvez por essas pessoas estarem perdidas e não terem quem indique o caminho, é que elas preferem julgar a ver o outro crescendo, numa situação que elas consideram melhor. Todos vivem numa constante guerra, quer seja para realizar seus sonhos, quer seja contra seus medos interiores. Só se sabe o que realmente está acontecendo quem passa, não queiram estar na pele de ninguém, nenhuma vida é perfeita e nenhuma é terrível demais a ponto de ser desperdiçada com tanta nulidade e tanta ausência de vontade.
E quando tudo parece esta fora do lugar devemos buscar abrigo, apoio as pessoas que fazem realmente diferença nas nossas vidas, a final somos alguns contra o mundo, e talvez isso nunca mude, jamais poderemos agradar a todos, por que se tentarmos fazer isso acabaremos por desagradar a nós mesmos
O que importa na vida são as pessoas que fazem com que nos sintamos amados, família, amigos, amor. Esse “pequeno” grupo de pessoas que nos acrescentam, que nos motivam que nos entende é que faz com que criemos forças para prosseguir.
Apontar não é legal! (Rs...) Lembre-se que você também está sujeito a ser apontado (julgado).
Vejo que na realidade julgamento em geral é medo que suas próprias imperfeições sejam vistas. Quem muito julga (condena) muito esconde.

P.S. Ser julgado não é bom, antes de julgar pense, amanhã pode ser você!

"Não devemos julgar a vida dos outros, porque cada um de nós sabe de sua própria dor e renúncia. Uma coisa é você ACHAR que está no caminho certo, outra é ACHAR que seu caminho é o único!"
(Paulo Coelho)

Karlinha Ferreira

7 de dez de 2009

O outro


Há algo de errado!
Você pode estar certo e mesmo assim perder a razão.
A forma como você fala, como você trata o outro, como você faz aquela pessoa se sentir faz toda a diferença. Saber falar (quando falo em saber falar, não estou falando de sintaxe ou semântica não viu?), saber olhar no olho, tratar o outro como ser humano.
Às vezes nos colocamos numa posição superior, e não somos. Quem nos colocou ali?
Ninguém! Exatamente, ninguém, nós mesmos por algum motivo errôneo nos colocamos acima.
Na vida nem sempre está certo é o mais importante, às vezes você ganha uma discussão, mas perde um relacionamento. E quem perdeu mais? É, você, que não soube engolir um pouco seu ego. Que colocou seu “Eu” acima de tudo.
Estamos tão apressados, tão ansiosos para alcançar nossos objetivos, com os olhos tão voltados para o futuro que acabamos esquecendo de viver dignamente o presente.E o que será da nossa existência, por quantas pessoas teremos de passar por cima para ser alguém? Penso que, mesmo que tenhamos dinheiro, fama e “sucesso”, ainda assim seremos falidos se não tivermos desenvolvido o dom de sentir com, a empatia. Por que nada na realidade fará muito sentido.
Há coisas que falamos hoje, mas que irão marcar uma vida.
E como você vai querer ser lembrado, como uma pessoa que soube tratar o outro ou como alguém que fez com que o outro pensasse que não era ninguém?
Sabemos que todos nós temos algumas flutuações na personalidade, ninguém é 100% ruim ou 100% bom. O que vai definir você é o lado que você decidir explorar mais.
Expressões como “bom dia!”, ” “ por favor!”, “Desculpa!”, “Você é importante!”, “O que você acha?”, são coisas que melhoram os relacionamentos e que não nos custam tanto, na realidade não nos custa nada.
Ser gentil é mais importante do que está certo, e lógico que você pode se indignar, mas da forma certa, você não precisa ferir pra mostrar que está ferido. Palavras são sementes.
Calar em alguns momentos é a melhor opção! Você não se prejudica e também não perde a razão falando em um momento que as emoções estão à flor da pele.
Repito Todo mundo gosta de ser bem tratado, o modo que você age com as pessoas será a forma que elas se lembrarão de você lá na frente.

P.S. Uma coisa eu aprendi, planto amor pra colher o bem!


"Nenhum homem é uma ilha isolada; cada homem é uma partícula do continente, uma parte da terra; se um torrão é arrastado para o mar, a Europa fica diminuída, como se fosse um promontório, como se fosse a casa dos teus amigos ou a tua própria; a morte de qualquer homem diminui-me, porque sou parte do género humano. E por isso não perguntes por quem os sinos dobram; eles dobram por ti”.
John Donne

Karlinha Ferreira

3 de dez de 2009


É curioso como as pessoas reagem ao ser amado né? E quando há orgulho e certa distância então, nossa! A vida tem dessas coisas né? A paixão nem sempre escolhe direito, há algumas regras que ela bem que poderia obedecer, mas não obedece!
E apesar das diferenças e dos enormes defeitos, da presunção que nos tira do sério, do ego que parece querer nos sufocar, da falta de atenção, de nos irritar profundamente...E que pensando direitinho, nem sabemos bem por que gostamos tanto.
Mas, se estão próximas (vishiiii!), o corpo não obedece! Dá na vista, o corpo reage, esquenta, um nervosismo incontrolável parece nos abordar, aquele velho friozinho na barriga, aquele sorriso sem graça meio que sem jeito... A explosão de pensamentos (e se ele agir com indiferença? E se ele for simpático? Nossa como ele ta bonito! Ele poderia ter vindo mais feio né?! Ai,ai, ele ta mexendo no cabelo daquele jeito. E se ele me chamar pra dança!? Eu não vou! Mas ele ta tão lindo, vou dançar só uma e ponto. E se... e se... e se...?)...
Ficamos realmente estranhas... E por quê?
Sei lá... Por que ele é um chato? (Rs...)
É ele que nos trava, talvez ninguém tenha esse dom, mas ele tem.
É, ele faz o que ninguém faz, faz a temperatura do corpo aumentar numa velocidade absurda, isso por que ele ainda nem tocou viu, já pensou quando tocar? (Rs... sai de baixo!).
E Também consegue olhar de um jeito que acaba com todas as reservas, não há mais defesa (como ele consegue fazer isso?!
Parece saber exatamente o que estamos precisando e talvez se não fosse pelo orgulho, desse certo (digo, talvez!).
Pois, quando o seu toque nos alcança parece que estamos no lugar mais seguro do mundo, quando ele é de fato a pessoa que nos foi apresentada, a pessoa por quem nos apaixonamos, a pessoa que parece por ordem no caos, temos uma vontade imensa de nos permitir de dar um voto de confiança a paixão, e só por um momento expor ao mundo o que verdadeiramente estamos sentindo. Uma total entrega as paixões e emoções.
E se a pessoa que te faz sentir tudo isso decidir te amar de volta, você será a pessoa mais sortuda desse mundo!
Mas há momentos que eles esquecem de corresponder, de sentir de volta.
E é por isso que a razão refrea a paixão (Mas e depois? Será que o outro sente do mesmo jeito? Será que ele também trava? Será que essa necessidade que temos deles é recíproca? Vale à pena?), sentir sozinha não é bacana. Com certeza temos uma carência absurda de amor! Precisamos de alguém que queira cuidar da gente, que dê atenção aos nossos caprichos, e o mais importante que possa dar continuidade a tudo isso.
A reciprocidade é uma via de mão dupla, vez por outra precisamos expor o que sentimos para que as pessoas possam corresponder!
Não entendo por que é tão difícil, alguém entende?
Meu sonho é que um dia seja fácil! Rs...


“Kahil Gibran escreveu: ‘Sua razão e sua paixão são o leme e a vela de sua alma navegante, se um dos dois quebrar, você pode adernar e ficar a deriva ou ficar imóvel no meio do mar. Porque a razão andando sozinha restringe todo o impulso e a paixão deixada a si é fogo que arde até a sua própria destruição. ’”


Karlinha Ferreira

1 de dez de 2009

Só nos sobrou do amor a falta que ficou!

É curioso como as pessoas podem ser cínicas (ou normais, depende do ponto de vista).
Fato é que relacionamento anda cada dia mais complicado, e as opções que nos são apresentadas não são as melhores (ou você trai ou é traído, ou você é a traída ou você é a outra), não fui eu que inventei, criei o relacionamento, mas acho que a ideia central de quem o fez não era essa. Uma competição acirrada que hoje infelizmente ganha quem engana melhor. Isso nos faz pensar se realmente vale a pena se doar, baixar a guarda, ficar vulnerável, pensar naquelas pessoas que raramente pensam em nós quando isso devia ser uma constante.

Ontem me disseram que hoje em dia depois de algumas cervejas as mulheres puxam os homens (que em geral mal conhecem) pela gravata e na lata dizem “eu e você no motel daqui a 5 minutos”, mas tipo, e depois? E as “ETs” querem um AMOR e não só sexo, que pensam que sexo é complemento. Agindo assim elas encontraram o que procuram? Se sentirão completas passando uma hora num motel com uma pessoa que a pouco era um estranho? Acho que não!

Quando é que o casamento se tornou uma instituição falida (ando bem desatualizada)? Lembro do tempo em que as pessoas casavam com o intuito de serem felizes pra sempre! Hoje? Casam-se pensando no divórcio, ninguém que se expor. Ninguém parece está disposto a ser verdadeiro. Será que então a traição ocorre por falta de veracidade do sentimento? Será que essa terceira pessoa é com quem conseguem ser mais naturais, sinceros? Mas se duas pessoas fazem uma aliança, um contrato prometendo sinceridade, prometendo cuidar, ser fiel e no meio do caminho a ideia central muda. O que irá sobrar para a terceira pessoa envolvida? A ilusão de um relacionamento que tem que ter hora marcada pra acontecer? Onde você tem que ter hora pra ligar, onde nos fins de semana você se torna uma pessoa solitária novamente por que o outro terá que cumprir com o contrato que já tivera se comprometido? É tudo muito estranho...
Ninguém quer ficar só isso é fato! Mas até que ponto vale ter alguém ou algum “compromisso”, quando não se há respeito nem empatia. Sobra apenas a aparência (e às vezes nem isso), por que em um dado momento até a presença física fica difícil. Ainda não sei por que certas pessoas fazem esse tipo de contrato. Vez por outra é muito melhor ficar só, do que ter alguém que exponha sua imagem, que te desrespeite ou que faça com que você se sinta só. Se se sente só, é por que já não está mais junto (isso é sério! O outro serve pra afastar esse sentimento)! É por isso que se expor nem sempre compensa!
Renato Russo costumava dizer que “o mal do século é a solidão”, e pense... É verdade!
Para calar sua voz muitas vezes vamos de encontro a alguns princípios, lutamos contra nós mesmos, nossa índole, moral, nosso senso de justiça. O pior é que apesar de lutar contra tudo isso, para suprir esse mal, no final ainda estamos sentindo, ele parece gritar. Analisando que o mal do século com todo nosso esforço para destruí-lo, continua, penso que algumas coisas realmente não valem a pena. O que é uma pena! Rs... Nunca é fácil se doar, mas todos nós oramos para poder um dia fazer isso! Imploramos por pessoas que valham a pena o esforço, a dedicação e que finalmente enxerguem o que ninguém parece ver, que esse alguém seja como uma recompensa por ter permanecido, pelo desafio de manter-se fiel.
Amor! Ê coisa rara!
Por hora... Só nos sobrou do amor a falta que ficou... (os anjos L.U)

"Você deve ser a própria mudança que deseja ver no mundo." (Mahatma Gandhi)

Karlinha Ferreira

Valeu!


Existem dias que parece que todas as sensações, sentimentos escolhem surgir na sua mente ao mesmo tempo.
Você não consegue se entender, e implora a Deus que alguém seja capaz de fazê-lo.
Às vezes Deus te escuta, e coloca pessoas em sua vida que parecem conseguir pôr ordem no caos. E é muito chato (Rs...) quando essas pessoas conseguem perceber mais do que você gostaria que elas percebessem. De qualquer forma, sem essas pessoas sua solidão, seu vazio seriam bem maiores do que são.
O interessante nessas pessoas é que o bom sendo é tão natural pra elas que talvez nem consigam perceber o dom que isso representa.
Ouvir sem julgar é dádiva de poucos!
São pessoas que servem como verdadeiras bússolas, que te apontam o caminho.
São perceptivas... Sensíveis... Preocupadas (de um jeito bem particular)...
Pacientes... Amigas!
“Amizade só faz sentido se traz o céu pra mais perto da gente!”
=D

A vida bem que poderia se um Feriadão né? Rs...


Longe do stress, da confusão e tensão inerentes a semana de prova, perto do mar, sol, Ice, Ice,Ice... Camarão (adoroooo, cê já pode casar hein amiga?!), relaxar era o objetivo...
Mas parecia que minha querida amiga não sabia bem o que significava relaxar, ficava a cada 2 segundos lembrando das benditas provas... (por pouco ela não morre! RS...)
Dessa vez não conhecemos nenhum tritão, mas o fim de semana foi divertido e produtivo da mesma forma (concordas comigo Simony? Rs...).
É interessante, porque por mais que tentemos não falar em determinadas pessoas, ou relembrar determinados momentos de nossa vida parece involuntário que as palavras saiam...
Rs... descobri que alguns homens demoram cerca de 48hs para responder um torpedo (quando respondem! Vais ser difícil assim lá na casa de C...)...
Que outros ligam e ameaçam ir onde você está só pra te tirar do sério...
Descobri que toda mulhe precisa aprender a dirigir (nunca se sabe onde e quando você irá precisar né? Rs...)
Que lembrar o passado às vezes é bom, embora já não consigamos mais olhar para determinadas pessoas da mesma forma.
Que por mais cretinos que eles sejam, temos que admitir que ainda não encontramos ninguém que beije melhor...
Que a confiança vai se conquistando aos poucos...
Que algumas pessoas embora sejam prestativas, presentes e preocupadas só permite que você passe da linha que construíram ao redor de si quando sabem do que somos capazes, e até terem certeza de que somos relativamente confiáveis não nos deixam entrar... (tow errada? Rs... vai ser segura assim longe!)
Que o show de Bruno e Marrone continua dando o que falar...
Que Tôzinho está quase nos matando de curiosidade...
Que a convivência com determinadas pessoas faz você se tornar uma cabra (sei não viu Rs...)!
Que o Sr. do coco arrasou corações (ta apixonada né? Ele já te mostrou até o carro! Kkkkkkkk)
Que voltar pra realidade é sempre complicado...
Que se você ouvir o MP4 de Poly por mais de uma hora sua cabeça explode! (RS... ou barulho viu?)
Que eu poderia me acostumar com a ideia da vida ser um feriadão!
E que por incrível que parece três caixas de Ice não foram o suficiente... =D
Que eles não respondem as mensagens...
Também estou sem resposta, bando de homens insensíveis! (Até você frigideira? Tanto que eu te defendia cachorro!)
E que pensamos mais nesses insensíveis do que gostaríamos (isso não foi pra você viu frigideira, Rs... foi pra um pior!)
E... Que é sempre bom sair com pessoas que ainda conseguem ver algo bom em você, pessoas que ainda tenham esperança de que amanhã as coisas irão melhorar.
Pessoas que preferem renunciar algumas vontades, mas que não se traem.
E que por isso hoje tenho uma noção melhor sobre que tipo de pessoa quero ser.



Karlinha Ferreira

23 anos sem arrependimentos!


Esse foi (está sendo) um ano bem difícil, nunca imaginei que ter 22 anos poderia ser tão complicado, o futuro realmente mudou, ele não é mais como era antigamente.
Esse ano talvez tenha sido o que mais tenha errado...
O que mais tenha exagerado...
O que mais permiti que me ferissem, que me tocassem, de longe foi até o ano que mais chorei (não, acho que não, também chorei bastante quando assisti “um amor pra recordar”, “ a espera de um milagre” e “cidade dos anjos”, sou chorona mesmo, retiro o que disse.).
Posso usar a frase da minha amiga Ana Carolina que diz “nenhum erro é desperdício, tudo cresce”, e realmente. Cresci, aprendi e descobri coisas que juro, preferia não saber. Já outras, adorei ficar sabendo (Rs..).
Está sendo um ano de perdas. Com certeza Gil, a falta do seu abraço hoje está fazendo uma diferença que você não tem nem noção, nem sei se fazia com que você soubesse que era tão importante, a ausência do seu sorriso, da sua mansidão (ê falta viu?), sinceramente, não me sentia preparada para perder você. Nem você Juninho! Um Ferreira a menos (nossa!).
Mas, sei que iriam detestar me ver assim.
Então vamos falar das coisas boas...
Já que foi um ano que pude errar bastante, acabei aprendendo algumas coisinhas...
Aprendi que a consideração é uma estrada de mão-dupla...
Que não beijar ninguém ás vezes é melhor que beijar alguém que você se arrependa...
Que meu coração é muito, mas muito, muito mais burro do que eu supunha (mas já estou aprendendo a educá-lo, Rs...)...
Também aprendi que mesmo a sexta sendo o melhor dia da semana, a quinta vez por outra te surpreende...
Que um telefonema pode mudar tudo...
Que usar vestido pode compensar (eles ficam loucos, ainda não sei bem o porquê, se alguém souber me diga)...
Que ás vezes é bom precisar de alguém...
Que eu posso pedir ajuda...
Que tequila e bom gosto não se misturam...
Que não devo beijar ninguém depois que estiver no efeito do álcool (pense num mal gosto..Rs...)...
Que sinto saudades com mais freqüência que admito...
Que sou absolutamente ciumenta (disfarço bem)...
Que é muito bom vê as pessoas que você ama bem...
Que eu posso não fazer nada, mas fazer nada com um amigo é sempre mais interessante.
Que forró é bom (quebra o gelo)...
Que o show de Bruno e Marrone embora já tenha ocorrido às lembranças estão em constante mudança (nunca consigo lembrar dele duas vezes da mesma forma)...
Que praia relaxa...
Que o plano infinit da TIM ajuda bastante (coitados do seu ouvido né amiga? Rs...)
Que esperar o pior das pessoas é sempre melhor...
Que mesmo que eu não seja a melhor pessoa do mundo, elas conseguem olhar pra mim com bons olhos (valeu viu?)...
Que os taxistas de Recife são os melhores (xerão Tio Val)...
Que quando eu pensar em tomar vinho devo ter cuidado com o meu padrasto (ele muda todos os móveis do lugar, inclusive a pia...Rs)...
Que beber pra esquecer não adianta você acaba lembrando ainda mais.
Que é bom ter amigos! E que Deus escolheu os meus a dedo.
Que minha mãe tem mais razão do que eu gostaria...
Que escutar Caetano quando você estiver com dor de cotovelo pode não ser muito recomendável! Rs...
Que o mercado da Boa vista é legal!
Que conhecer os amores das suas amigas é estranho, por que você ou adora ou detesta o sujeito dependendo do estado que sua amiga se encontre (no momento tow detestando esse salva-vidas de aquário)
Ah! Que viver é bom!
Sonhar faz bem!
E... Que sexo não é tudo! RS...
23 anos sem arrependimentos

PS: O mundo gira e coloca tudo no lugar! :P

Karlinha Ferreira

Três é Demais! Rs...


Algumas pessoas realmente conseguem nos surpreender. Fazem coisas que não esperávamos sair um pouco dos trilhos e mostra que também são normais, humanas, de carne e osso é absolutamente aceitável.
Como nos dias de hoje todo rolo ou beijo começa na pista de dança, dessa vez não poderia ser diferente.
Uma reboladinha daqui, uma quebradinha dali, uma mãozinha no pescoço, uma tentativa frustrada de um beijo (na trave! Ainda não foi desta vez).
Beijinho no pescoço (não há mulher que resista né??), mais uma quebradinha, cara de safado... O olhar convidando... e... e... é... GOoOoOoL. Beijou! RS...
Depois de algum tempo na abstinência, sair do deserto, deixar essa peregrinação é uma boa escolha. Já que é sexta, é noite, é festa, beijar é legal, interessante e é moda (estou querendo ser adepta, mas ta difícil viu?).
Então vamos lá! Beijou, na sexta e gostou. Mas o cidadão era muito estranho (homem né gente?) e como a sexta tem vontade própria e suas próprias leis, bombeou dançou e a fila andou. Então que venha o próximo né?
Morenos por favor, a cor escolhida da noite. (Rs...)
E conversa vai conversa vem...
E lá vem o segundo (de onde ele surgiu mesmo? Tow confusa até agora, Rs...),
Jogando charme... sorrisos... e... e... é... GOoOoOL, gol de placa!
Dois a zero! (eu disse 2x0! Num peguei nem gripe!)
Stress, confusão, ela sabe que sexta não é dia pra bronca é dia de relaxar, afinal é o melhor dia da semana o dia em que tudo pode acontecer. Absolutamente tudo! (hihihihi). Talvez não soubesse que a sexta seria tão produtiva.
E serviria pra tirar a abstinência mesmo. Eu disse MESMO!
Já que tem um “mesmo” então que venha o terceiro né?
Mas o terceiro era prestativo, tinha cara de nerd (só não sei se era bonzinho, era bonzinho amiga? Kkkkkkkk).
Então lá vem o terceiro, passa por um, por dois, ta na grande área, agora se aproxima, xavecou, sorriu, driblou, tentou, foi lá e... e... é... é... GoOoOL!
Pan pan pan ran ran... kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Gente... é uma loucura... e olhe que ela disse que é fase viu?
O quarto só não veio por que não deixei entrar.
Extravasa né?
Um é pouco, dois é bom, mas três?
Três é demais!

Karlinha Ferreira

O melhor dia e o resto da semana...


Relacionamento...

Ê coisinha difícil!
Por mais que nos doemos, por mais que tentemos agir bem, agir certo. Parece que nada é suficiente. As pessoas exigem demais umas das outras. E coisa tão simples, como apenas permanecer se torna a pior das batalhas.
Mas com cada queda aprendemos. Como uma pessoa muito sábia me disse ontem, todos os dias temos algo a aprender. Com cada situação, cada momento difícil.
Aprendi que quando seu bip ou detector ativar, para que você não ultrapasse determinadas linhas, você deve parar.
Também aprendi que o álcool ás vezes mostra a verdadeira face das pessoas.
Aprendi que é bom poder contar com alguém.
Que uma festa pode ser um divisor de águas.
Que ficar sem beber numa sexta a noite pode ser legal, e te proporciona bem mais que a alegria dada pelo vento.
Que as vezes é necessário que você desenhe para que as pessoas possam te entender.
E que outras vezes, embora você desenhe algumas pessoas já estão tão cheias de suas próprias verdades e infelicidades que elas jamais conseguirão ouvir qualquer outra coisa que esteja fora daquilo que ela escolheu pra si.
Descobre que verdadeiras amizades não estão ligadas com o tempo, e
que há pessoas que você conhece a anos que jamais conseguirá confiar da mesma forma que você confia naquela que você conheceu a pouco.
Aprende que o lado bom em ter uma semana difícil é que a seguinte com certeza será melhor.
Aprendi que festa pra arrecadar dinheiro, só dá certo com pessoas que queiram que dê certo.
E que três ou quatro pessoas trabalhando são sempre melhores que 45 que atrapalhem.
Que já não se fazem mais homens como antigamente...
Que mulheres na bandeja com elas mesmas se servindo não é muito legal.
E que a reuniãozinha de quinta conseguiu ser bem melhor que o fds inteiro ou melhor que a semana toda...Rs...


Sexualidade, vulgaridade (nem sei que nome dar)

Gente, é complicado quando criamos expectativas quanto a determinadas situações, e nossas expectativas são frustradas.
O ser humano a cada dia que passa está ficando mais e mais aberto a novas tendências. As pessoas querem ter a cabeça aberta, curtir de tudo um pouco, e a sexualidade que se trata de algo tão delicado e complicado acaba tornando-se a coisa mais simples e vulgar do mundo.
Ser sexy é completamente diferente de ser vulgar!
Existem determinadas pessoas que também acreditam que todos possuem uma qualidade (qualidade é muito eufemismo da minha parte viu gente) de vida igual a sua, talvez seja esse o motivo delas acharem que é normal tentarem acasalar em público. Acreditem essas pessoas ou não, mas quarto, motel, carro (há quem queira economizar né mesmo?), mato (o famoso “matel”) servem pra isso, agora pista de dança não se enquadra na lista de lugares mais indicado para se tentar e/ou ter relações sexuais.
Não fiquem pasmos! Esses lugares existem, e querem mais uma surpresa? Lá não tem público! É sério! Serão só vocês dois! É só treinar que um dia se acostuma né? Nas sociedades mais remotas, e civilizadas as pessoas normais agiam assim, elas até casavam ou tinham algum tipo de relacionamento antes. (Rs... povo atrasado né?). Mulheres, aí vai um toque, beijar, curtir, dançar, explorar a sexualidade, é normal, mas por favor existem maneiras de fazer isso. Você não precisa deixar as pessoas a sua volta constrangidas, muito menos agir de forma tão fútil, ou chamativa para que todos ao redor venham perceber que você está no auge de seu desespero em busca de alguém para te saciar. Calma! Hoje na história encontramos meretrizes com muito mais classe e compostura que determinas mulheres com quem esbarramos, nas festas depois das 22:00hs da noite. Talvez seja devido a essas mulheres que relacionamento esteja tão difícil, quem vai querer em pleno século XXI se comprometer com alguém se existem mulheres com vestido um palmo e meio acima do joelho tentando ser Demi Moore no filme striptease (com direito a tentativa de abrir escala e tudo!). E ainda temos uma grande desvantagem, por que apesar do strip Demi Moore tinha classe e era difícil, não saia com todo tipo de gente.
Aí fica complicado para as “ETs” que sonham um dia em acordar ao lado da mesma pessoa por mais de um mês (olha meu eufemismo aí de novo, por mais de um dia eu quis dizer... como estou generosa, rs). Sem querer defender os homens, mas estou vendo que a culpa também é dessa classe de mulheres. Volto atrás pq homens que ficam com esse tipo, ou essa classe ( se é que posso chamar assim), não são lá grandes coisas.
Estou sinceramente assustada e horrorizada! Meu Deus onde vamos parar? Se hoje já temos prostitutas que sabem onde devem ou não entrar. Que sabem se comportar, em quem devem ou não investir. Enquanto que as “moças” estão com a síndrome da cadela no cio.
Irá chegar um dia em que às cadelas (com vergonha) estarão nos quartos e essas moças acasalando nas calçadas com dois ou três.


PS: Homens, nem todas são assim viu? Mulheres que gostam do jogo da sedução e conquista ainda existem.

PS2: Mulheres, vamos com calma, tudo bem que são várias mulheres para um homem, e alguns deles naum merecem ter nenhuma, mas se você agir bem, um dia um deles aquele que irá compensar seu esforço irá chegar e dizer “ quero ficar só com você”.


O melhor dia e o resto da semana!
Semana difícil viu?
Como nem tudo são espinhos, a quinta (o melhor dia da semana) foi perfeita, embora o começo não tenha sido tão interessante, ser rejeitadas por um barzinho e um restaurante e ainda a dúvida de se “todos” compareceriam ao encontro ou não, não é coisa fácil. Pois bem, “todos” compareceram ao encontro, foi melhor do que o esperado. O terceiro barzinho (o que nos acolheu) nos tratou como realmente precisávamos ser tratadas, a eficiência, a prestatividade, a boa música. Tudo parecia cooperar finalmente a nosso favor.
Finalmente os (o) convidados chegaram. Pessoas interessantes, divertidas, bem diferente do encontro com o homem-sapo.
É ótimo qndo as coisas que planejamos dão certo.
Quando as pessoas cumprem com o que dizem...
Quando conversam sem reservas..
Quando o barzinho está vazio...
Quando encontram nossa perna na hora de tirar a foto (afinal
iriam colocar a mão aonde né? Rs...).
Quando o dono do barzinho é atencioso...
Quando pessoas queridas compartilham desses momentos (que só quem passa sabe, não acontece nada, mas marca... Rs...).
Quando se aprecia bons vinhos.
Quando se recebe a promessa de um vinho ainda melhor (significa a possibilidade de um outro encontro)
Quando todo mundo na mesa é chamado de F.D.R (tudo é festa)
Quando as pessoas entendem que não mordemos (ao menos não sem pedirem ou sem deixarem)
Quando retornam sua mensagem de madrugada...
Quando um dia na semana vale por ela inteira, fazendo com que você abstraia absolutamente tudo de estranho que aconteceu por que simplesmente um dia deu certo.
Tudo certo!
Quando a gente acha que tudo deu errado, acontecem coisas excelentes que jamais aconteceriam se tudo tivesse dado certo. Rs...

Karlinha Ferreira

Feriadão



Depois de um fim de semana agitado e tenso, a recompensa veio.
Mar, praia, alívio, Ice, 1kg a mais.
Sair com amigos é sempre bom, você não precisa mentir, nem fingir nada, quando você está entre amigos, você está seguro e acaba aprendendo um monte de coisas novas.
Aprendi que não morro se determinadas pessoas ficarem longe, e que o mundo também não cai na minha cabeça se não as ver.
Aprendi também que o sim nem sempre é dado com um sim, que um “melhor não”, também é uma resposta positiva. (Rs...).
Aprendi que um congresso de Direito Civil pode ser bastante produtivo...
Que mesmo quando são eles que marcam o encontro tendem a furar, que não sei o que seria de nós se certas pessoas imaginassem como lembramos delas e como elas fazem com que nossas vidas sejam bem mais divertidas (né Tôzinho? Rs...).
Aprendi que o bom da festa é esperar por ela, que a expectativa e os planos, embora que alguns tenhamos total certeza que é meio que impossível se tornar realidade a nosso modo faz com que fujamos da realidade e nos sintamos melhor. Sonhar faz muito bem (né Tôzinho? Rs...).
Aprendi também que um belo par de pernas no final o passeio e de sunga faz toda diferença.
Que pagar para um homem nem sempre é ruim (desde que ele possua pernas maravilhosas e um peito altamente sugestivo, uiiiii).
Que preciso de um celular decente e com câmera o mais rápido possível.
Que algumas verdades depois de um tempo já não machucam tanto quanto antes.
E que da próxima vez que você desconfiar que sua amiga será paquerada por um par de pernas maravilhoso dê mais amendoim a ela ( amendoim nunca é demais, Rs...).
Que por mais incrível que pareça depois de um tempo conseguimos rir das piores situações (espero conseguir também).
Que praia engorda com ou sem Jorge (a culpa não é só sua viu?).
Ah! Aprendi também que Ice nunca é demais, e que três caixas são sempre melhor que duas (hehehe).
Que a skol de 1l é melhor q a de 650ml (Rs...).


PS: música do fds...

Sereia
Lulu Santos

Clara como a luz do solClareira luminosaNessa escuridãoBela como a luz da luaEstrela do orienteNesses mares do sulClareira azul no céuNa paisagemSerá magia, miragem, milagreSerá mistério!...(2x)
Prateando horizontesBrilham rios, fontesNuma cascata de luzNo espelho dessas águasVejo a face luminosa do amorAs ondas vão e vemE vão e são como o tempo...
Luz do divinal quererSeria uma sereiaOu seria sóDelírio tropical, fantasiaOu será, um sonho de criançaSob o sol da manhã...
Clara como a luz do solClareira luminosaNessa escuridão, hum! hum!Bela como a luz da luaEstrela do orienteNesses mares do sulClareira azul no céuNa paisagemSerá magia, miragem, milagreSerá mistério!...
Prateando horizontesBrilham rios, fontesNuma cascata de luzNo espelho dessas águasVejo a face luminosa do amorAs ondas vão e vemE vão e são como o tempo...
Luz do divinal quererSeria uma sereiaOu seria sóDelírio tropical, fantasiaOu será, um sonho de criançaSob o sol da manhã...

PS2: Também marcou o retorno do fds.
É mais um dia sem você se passou
E tudo está diferente de como eu imaginei que fosse estar
O céu não caiu na minha cabeça
O chão não se abriu pra me engolir
É mais um dia se passou
E você não é mais tão importante
Talvez nunca tenha sido
Talvez tenha sido obra da minha imaginação
Eu destruí tudo
Toda lembrança de você acabou
E hoje é só mágoa
Por que você não soube valorizar o que eu fiz por você
Mais um dia vo te reecontrar.
Talvez o céu ja tenha caído
Ou o tenha se aberto uma cratera
Mais eu estarei de pé
E vou ver de cabeça erguida
Que valeu a pena ter destruído minhas lembranças
Talves eu não precise delas
Talvez por elas eu tenha escrito isso.
(Eduardo Matos)

Karlinha Ferreira

Respostas, quem as tem???



É estranho quando perdemos o controle.
Quando nada parece dar muito certo, por mais que você lute, ande, se esforce nada parece tirar você deste lugar (estado) que se encontra.
Cresci ouvindo, “ Haja bem, que o universo retribuirá.” Mas há momentos que, ou viemos de uma sucessão de más ações ou realmente o universo esqueceu de retribuir.
Às vezes seria interessante que as coisas funcionassem, só pra variar um pouquinho. Só pra gente vê como seria se certos sonhos saíssem do coração e viessem, para realidade, um dia com as coisas acontecendo. Com todo mundo bem!
E com as pessoas que amamos por perto!
Dizem que em algum lugar existe alguém esperando para nos amar de volta. Para retribuir o bem ou favor que fizemos ao mundo. Mas será que esse conceito é absoluto? Será que esse alguém não está ficando cansado de esperar por nós? Será que esse lance é real? Existe realmente alguém por aí que verá o que ninguém vê?
(...???)
É, também não tenho essa reposta (Rs...), vou deixar rolar um dia terei. Seja ela a que almejo ou não! Por hora, prefiro ter esperança!
Pensar que tudo vai ficar bem sempre ajuda, e acredito que já existam pessoas boas demais que já talvez nem saiba mais o que isso. Esperança!
As coisas irão melhorar em alguma hora, as coisas vão mudar e irá valer a pena.
Acredite! =D

Karlinha Ferreira

Três lições em um fim de semana!


Gente, nesse fds (29-08) aconteceu de tudo. E como a vida nos dá a chance de aprender, resolvi em meio à bagunça aprender um pouco.

Primeira lição: Não se deve confiar na opinião de uma mulher alcoolizada depois das 2hs da manhã.

O álcool costuma mostrar um lado das pessoas fantasioso demais, um lado mágico, onde vez por outra transformam sapos em príncipes (aí está o problema, rs...).
Bem, como toda jovem normal adoro sair, conhecer gente nova e se der pra dançar, eu danço e se puder beber eu bebo. Mas em um sábado desses sai pra dançar com alguns amigos e depois de algumas tequilas (nunca mais eu bebo), de dançar e sendo mais de 2hs da manhã, conheci um cidadão. Gente ele era “O cara” (tow falando sério! “Cês nuam tem noção”), falava baixo, tinha mais de 30 anos, era alto, branco, tinha um bom emprego e era solteiro (tudo que toda mulher queria). Daí pensei, por que não apresentá-lo a uma amiga (??), ela era show e merecia alguém assim, e também ele não fazia muito meu tipo (calado demais!). Ok! Pego o número, mando o da minha amiga (depois dessa tive a prova q ela é realmente amiga viu? Se suportou isso suporta tudo. Rs...), eles se falaram, trocaram uns torpedos, então marcamos um encontro para se conhecerem formalmente (hora de conhecer o homem perfeito né?). O cidadão chega ao barzinho que combinamos, quando eu olhei, quase tinha uma crise de riso. Ele vestido com uma blusa social cinza, cinto preto, calça branca (nem sabia q ainda usavam) e sapato marrom (juro que pensei que ele tinha se vestido no escuro!). Mas nem tudo estava perdido, ele podia ser legal né? Tipo, aquele lance da compensação, bonito, mas burro, ou feio, mas, gente boa, ou estranho, mas mão aberta, cavalheiro!
Ele não! Além de estranho era antipático, dirigia mal, não sabia o significado da palavra gentileza. Comeu, reclamou e NÃO pagou! Resumindo ele não agradou em nenhuma área. E eu já estava me sentindo com o pé na cova, minha amiga tava quase me matando, louca para comer meu fígado. (rsrs...)
Ah! Esqueci de falar, eu tenho quase certeza que ele tinha algum retardo mental algumas expressões não eram comuns (Rs...)! Quis bater nele com meu telefone, mas minha amiga não deixou daí fiquei na vontade!
Ah! Sem contar que assim que chegamos ao barzinho minha amiga foi assaltada, era uma vez cartões de crédito, celular, documentos e mais uma infinidade de coisas que só quem é mulher sabe! Tudo isso por causa desse Lord!
Moral da história, antes de permitir que sua amiga te dê uma mãozinha, procure saber se ela havia ingerido álcool, acreditem ou não, isso faz toda a diferença! Ah! Também peçam fotos! (Kkkkkkkkkkkkk nem sempre elas mentem!)


PS: Homens, pelo amor de Deus, o máximo que se exige de uma mulher é que ela rache com vocês a conta, mas se tratando do primeiro encontro, é importante que vocês paguem! Ok? E se tratando de uma mulher que foi assaltada enquanto esperava por você é essencial e indispensável que você pague! (Deus em que mundo ele vive??)


Segunda lição: Às vezes temos que apanhar pela milésima vez para aprender!

Por mais que conheçamos uma pessoa, por mais que tenhamos criado todos os tipos de expectativas negativas possíveis e imagináveis quanto a ela, ainda assim consegue encontrar uma forma de nos decepcionar.
Relacionamento requer respeito, se você não tem respeito por si, respeite ao menos o outro, mas se não tem respeito pelo outro, que respeite ao menos o sentimento que o outro nutre por você, vez por outra serve para refrear atitudes impensadas e impedir de que o outro venha a se sentir tão mal.
Sentimento, relacionamento e liberdade são coisas que deveriam andar juntas.
Com a milésima queda aprendemos que, em certos casos você tem que domesticar o coração e tentar dar a ele o que ele merece, cortar algumas pessoas e alguns sentimentos por mais que machuque, por mais que incomode é preciso por que caso contrário, você vai achar que só merece aquilo, você talvez por um segundo pense que a culpada seja você, e não é! Existem coisas que apenas não dão certo, há pessoas que realmente não olham para você com a transparência e lealdade que te prometeram.
Mas o mundo não acaba aí né? Nem mesmo o sentimento acaba (embora você deseje sinceramente que ele suma). Mas aprendi que o tempo leva tudo, o que você quer e o que você não quer! Às vezes só temos que dar continuidade a pessoa que éramos antes de sermos afetados por esse sentimento, ou por essas pessoas, o problema é que talvez faça tanto tempo que nem lembremos mais, de como erámos.
O tempo chegará na hora certa e levará esse sentimentos e essas pessoas para um lugar onde não nos afetarão, até lá é só procurar alguém com quem você possa contar se curar sozinho não é inteligente e tão pouco fácil.
O importante é que passa! Um dia passa!

Terceira lição: Quando temos amigos nunca estamos sós!

Apesar de tudo que aconteceu esse fim de semana, do assalto, do trauma com o “homem-sapo”, das decepções! Nada foi tão ruim por que não estávamos sós. Por que sabíamos que existiam pessoas que estariam ali. Que nos acompanhariam até a delegacia, que fariam de tudo para impedir determinados aborrecimentos (embora não tivesse como fazê-lo), que ririam do encontro-desastre na manhã seguinte (quando as coisas se acalmassem), que ouviria 2hs de lamentação no telefone (por algo que ela mesma já havia prevenido).
Por mais ricos que sejamos, por mais lugares que conheçamos se não temos com quem dividir nada é muito importante, nada faz muito sentido. Quem riria do mico que você pagou? Quem se sentiria solitário com você? Quem ouviria a estória da sua vida pela milésima vez como se fosse à primeira?
Pois bem, já que o tempo de sentir algo verdadeiro por alguém que ainda não tenha esquecido de corresponder, de sentir de volta ainda não chegou. Esse lugar está ocupado por pessoas que me apontam o caminho quando não enxergo. Por pessoas que embora, não se dêem muito bem com palavras, agem de uma forma que te dar segurança e força pra chegar ao seu destino final.
Deus com alguns foi generoso com a beleza física, a outros abençoou com riqueza material, quanto a mim, Ele me deu amigos! E sou muito grata por eles!

Homem e Mulher, dois mundos!


Falando de relacionamento e convivência.
Homem e mulher,que dois mundos são esses?
Parecemos até ser da mesma espécie, mas na prática
tudo é bem diferente! Aconteceu algo diferenteesses dias...
Tipo, quando nos arrumamos um pouco maistambém temos
a intenção de nos sentirmos melhor. Há dias (os homens acreditem ou não)
que nos vestimos pra nós mesmas, com a idéia já pré-constituida
de um bem-estar opcional.Mas "eles" parecem não entender isso,
pensam que "tudo aquilo" é apenas para sua satisfação visual.
Vale salientar que esses "homens" geralmente não estão
inclusos na lista dos homens que desejamos conquistar.
Não são nenhum “gentleman”, não são daqueles que sabem que gentileza
nunca sai de moda, que olha, elogia e fica na sua, dando sinais,
ou que tenta uma conquista digna, interessante. Surpreendente!
Ressaltando algo além do corpo da mulher que está a sua frente.
Eles talvez façam isso por não acompanharem o raciocínio,
talvez por pretensão (cercado por um ponto de vista machista),
ou simplesmente por que eles não consigam enxergar nada a não
ser o par de pernas que está a sua frente
( mesmo sem dispor da simpatia daquelas pernas).
Pois bem, embora não dando bola a noite inteira, mesmo com
cortes bastante claros esses seres ainda tem a audácia de ligar
(sabe lá Deus com quem conseguiram o número)... Com elogios
fúteise baratos (Deus, acho q nasci na geração errada! =/), que fazem
com q nos sintamos constrangidas, pra baixo (Pelo amor de Deus né?).
Dá pra alguém das gerações passadas ensinar como é que se elogia e se
trata uma mulher? E lembrá-los que os gestos mais démodé como,
gentileza, educação, leladade. Continuam fazendo uma diferença
incrível e somando pontos inimagináveis. Ao menos bem maior
que frases como: “ e aí? Você ta muito gostosa nessa roupa sabia?”
ou “Já é ou já era gatinha?”.
A mulher tem vários méritos,
sua beleza, faz parte da sua personalidade não é algo isolado,
mas algo que é anunciado discretamente, pois é evidente. (Entendeu homem?)
As vezes somos apenas legais, não estamos dando mole,
por mais sexy que estejamos! =) (controle-se! Rs...)


PS: A mulher tem vários atributos, não precisa de artifícios para atenuar nada.
O homem é forte e determinado, mas pouquíssimos permitem que alguém descubra ou veja o que eles realmente são, preferem ser ridículos.
A sinceridade é a única forma de se chegar a outro coração sem falsidade.

PS2: Para os raros românticos que ainda existem, aí vai uma dica!
A mulher só que alguém que a queira de verdade. Sacou? ;P

Karlinha Ferreira

Anjo interior, fase 1: Cortar



Chega um momento que tudo parece muito pouco. Você olha e vê que não está muito satisfeito com aquilo em que se tornou, onde não consegue enxergar outra saída. Sente aquela vontade de fugir, de ir para um novo lugar onde você pudesse começar tudo do zero. Quando de repente você recebe um e-mail da editora sextante, falando sobre os lançamentos do mês, você começa a ler, e a ver livros do tipo "como vencer na vida sem esforço" , " 100 maneiras de conquistar um homem", e bláh, bláh, bláh...
quando um livro diferente com o título "O anjo interior" te supreende.
Então resolve ler a sinopse e acaba comprando o livro sem se quer saber que esse livro seria um divisor de águas. Onde parece mais uma exposição de situações d sua vida de forma adequada e pouco convencional. Ao menos um caminho parece surgir, quando seu barco estava completamente aderiva.
1º fase cortar... Resolvi pôr em prática algumas das lições expostas no livro. Ja que estou precisando de mudança, e como havia tanta coisa com a qual não estava satisfeita que resolvi tentar seguir o caminho apontado pelo livro. E o primeiro passo é cortar, espero sinceramente que consiga, cortar hábitos, sentimentos e pessoas da minha vida!

Todas as pessoas tem partes de si que precisam ser descartadas. Quando perdemos partes de nós, mesmo partes ruins, que nos impedem de crescer, dói!Mas há partes que devem ser cortadas fora, se você vai se tornar a pessoa que deseja ser.Todas as coisas e pessoas com as quais interagimos vão dar forma á pessoa que nos tornaremos. Isso inclui tanto aqualas com que nos envolvemos por vontade própria quanto as que decidimos manter á distância.Cada um dos nossos amigos foi escolhido por nós. Devemos escolher essas pessoas sabiamente, pois somente algumas têm o poder de nos ajudar a melhorar. (ChrisWidener, "O anjo interior"

Karlinha Ferreira