30 de dez de 2011

Que venha 2012


“Claro que há coisas que me arrependo, coisas que gostaria de desfazer, coisas que mudaria se eu pudesse, mas devemos viver com resíduos de nossas escolhas; e com as consequências de nossas ações”. E vejo o Reveillon como a chance de termos nossa esperança renovada, como um dia que abre as portas para o resto de nossas vidas, o dia que inicia o novo para agirmos e sermos melhores.

Momento de enfrentarmos nossos medos de frente e pensar “serei mais forte!”. Espero de 2012 que Karlinha volte a ser apenas Karlinha, e que a obstinação e os percalços sirvam apenas para me tornar mais forte, espero manter-me em pé e de queixo erguido, embora que bem lá no fundo a dor e o desespero queiram tomar conta, 2012 me dá a chance de ser senhora do meu destino e capitã da minha alma...

Desejo a todos o melhor do melhor e um 2012 dotado de paz, amor e sucesso!

Karlinha Ferreira

15 de dez de 2011

Sentir...

















Penso que a melhor coisa da vida é sentir, é amar, independente de ser amado ou não. Gosto da sensação de ter os pés fora do chão, do arrepio na pele e das borboletas no estomago.


Gosto do gosto do beijo, do sabor da pele e de notar o que mais me apetece no ser amado. Não importa se o outro sente ou não, o importante é que eu sinto, é que eu amo, que eu me apaixono, e nada tão bom quanto sentir... Sofrer? Quebrar a cara? Faz parte... Mas nada é tão bom quanto ser tomado pela plenitude do amor e pela intensidade da paixão.

Cada sensação que sinto me torna vivo, até a decepção, a dor, traz isso de bom, se sentimos, estamos vivos! Prefiro errar a passar a vida inteira com medo de sentir. Sou um ser apaixonado e errante!

Karlinha Ferreira