20 de dez de 2014

Compreensão


Fazia tanto tempo que eu não acordava bem (quando dormia), tanto tempo que eu não ficava bem, que já havia esquecido como era se sentir assim.
Nos últimos tempos tenho me sentido completamente bagunçada, não sabia como lidar com as pessoas mais próximas, culpei o mundo. Quando na realidade a culpa sempre foi minha, e da minha falta de jeito para lidar com meu próprio mundo, ninguém tem obrigação nenhuma comigo, ninguém, nem mesmo as pessoas que considerava mais próximas. Como exigir de alguém algo que nem eu conseguia me dá?
Compreensão, tive que aos poucos ir adquirindo, com ajuda externa, porque sem nossos anjos (amigos) a gente não chega longe, e se chegar não se tem a mesma alegria nem o mesmo brilho.
Ás vezes a agitação quer tomar conta, eu só tento agora, consciente, administrar as coisas que estão dentro de mim. E acreditem, é tarefa difícil. Mas saber usar cada coisa que é a mim ofertada, e tentar usar isso à meu favor.
Aos poucos a sabedoria vem chegando, aos poucos vou me redescobrindo, vou aprendendo a lidar, assim volto a ser quem sou, livre de algumas amarras e com a capacidade de enxergar de fato todos os lados da vida.

Karlinha Ferreira

4 comentários:

  1. Karlinha,
    A felicidade não é uma constante, isso é inveção de romancista de livro barato. A agitação, as perguntas, fazem parte de nós, o ser humano é interrogação permanente. Aos poucos vamos aprendendo a dosear, a conciliar, a harmoniazar. E é então que as folgas da agitação começam a ser maiores, a conquistar espaço. Poi é, o ser humano é único, mas isso tem um preço. :)

    Um beijo :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade... Obrigada, A.C.
      Estou aprendendo a lidar com tudo, comigo...
      E estou feliz com o resultado...

      Beijo enorme... Feliz natal pra vc tbm... =D
      "que os bons ventos te cerquem..."

      Excluir
  2. invenção
    pois
    Teclar rápido é no que dá. :)

    Um Feliz Natal!

    ResponderExcluir
  3. Parece que você me leu, mas nós humanos somos assim, ora estamos bem, ora precisamos harmonizar. Aprendendo sempre e ensinando, muitas veze, sem saber. Abração!

    ResponderExcluir