27 de nov de 2015

Agradecida




Hoje acordei com um sorriso mais leve, percebi que quando desejamos muito intensamente uma coisa e a ela nos dedicamos da forma certa, as coisas acontecem. Acredito que sonhos se realizam todos os dias, e chegou o dia do meu.
Não conceituo o ano de 2015 como um ano excepcional, na realidade está sendo um ano bem sofrido, apertado, mas de grande aprendizado. Aprender é chato, saber que você não está certa o tempo todo é um saco, sou gente, e gente do tipo que é orgulhosa e que odeia admitir o erro, porém, com a vida a gente aprende que muitas vezes é melhor apaziguar algumas situações do que provar que está certo. A vida se encarrega, e ela tem seu curso, estou aprendendo a respeitar.
Acordei grata, porque apesar de tudo, do pranto, da dor, da incerteza, da raiva... Aprendi a conseguir meu equilíbrio cortejando a insanidade[1]. Sou insana, sou sã, sou mulher, sou gente... E sendo simplesmente alguém revestido de erros e de alguns acertos, tento ser o melhor, porque embora viva uma dualidade constante entre ser quem almejo e ser quem sou.
Gosto de ter liberdade de ser, querer, conhecer e enveredar por onde eu quiser, ontem durante o juramento na OAB disseram algo importante, “lutem sempre pela liberdade”, me fez pensar nas mulheres de modo geral, nos negros, nas pessoas que lutaram e lutam para ter sua liberdade, ou melhor, o direito à liberdade, disse logo internamente, custou caro demais para permitir que alguém nos tire isso. Custou vidas, muitas, custa vidas todos os dias, e pensei na necessidade das estatísticas serem mostradas como tragédias, e dá ao peso de cada coisa o que ela realmente tem, são vidas sendo ameaçadas e tiradas todos os dias para garantir o meu direito de optar. De ser!
Estou grata, porque o peso nos ombros agora virou responsabilidade, e embora o mundo seja assim, do jeito que é, poderei fazer minha parte de modo mais expressivo, defendendo e lutando sempre pela coisa que está tatuada na minha alma, LIBERDADE!
Karlinha Ferreira


[1] Renato Russo

4 comentários:

  1. Ótimo texto maninha. Já falava o Renato 'quem pensa por si mesmo é livre e ser livre é coisa muito séria.' Lutar pelos ideais sempre, claro, que sempre com.obstáculos, mas sempre olhando pra frente. ��

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, maninho... ^^
      Liberdade sempre...
      ^^

      Excluir
  2. Ótimo texto maninha. Já falava o Renato 'quem pensa por si mesmo é livre e ser livre é coisa muito séria.' Lutar pelos ideais sempre, claro, que sempre com.obstáculos, mas sempre olhando pra frente. ��

    ResponderExcluir
  3. Karlinha querida, a quanto tempo, tudo bem? passei aqui pra te desejar um santo e feliz natal e um ano novo repleto de realizações, grande abraço e que todos os seus sonhos se concretizem,bjos.

    ResponderExcluir