20 de nov de 2014

Metamorfose


Aos poucos vou me conhecendo, é incrível como mudamos de hora em hora, como os pensamentos fluem numa rapidez digna de cinema. Talvez a vida seja fascinante por isso, por nos permitir mudar sempre, incontáveis vezes.
Ser que pensa, que se questiona, vive uma mutação diária. Sempre tentando evoluir, sempre buscando ser mais justo, sempre tentando trazer mais humanidade aos homens e sensibilidade aos corações. Porque mesmo que a mudança e a amplitude da mente alcance só a um homem, o mundo já ganhou muito com isso.
Bom mesmo é manter o peito aberto para as mudanças, conhecendo o novo, conhecendo o mundo, cedo ou tarde acabaremos por conhecer a nós mesmos. Essa busca incessante nos torna inquietos, inconformados e faz com que aprendamos a encontrar a felicidade nos pequenos gestos.
Gastamos tanto tempo com mesquinhez. Não há vantagem alguma nisso, não traz benefício. A vida está correndo e não quero ser uma espectadora quero ser “uma metamorfose ambulante”.
Mudando e mudando, sigo no caminhar, a vida é um sopro e quero marcar meu período aqui como alguém que soube valorizar as coisas certas, os bons sentimentos e a adrenalina de quem tem consciência de que nenhum momento volta...

Karlinha Ferreira

3 comentários:

  1. Metamorfose sempre que precisar. Muito bom o texto. Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu... Marília... Mudar e mudar sempre...
      Rumo ao crescimento.

      Excluir
    2. Valeu... Marília... Mudar e mudar sempre...
      Rumo ao crescimento.

      Excluir