19 de out de 2014

Devaneios


Às vezes precisamos voltar para podermos seguir.
Há pessoas, relações que por mais que sejam intensas, importantes, precisamos abrir mão para que o novo possa nos alcançar. Não sei bem qual o momento exato em que as coisas param de fazer sentido, o que aprendi foi que se em determinada área as coisas não vão bem, devemos nos voltar para outra área que nos mova. O movimento é a principal atividade, correr atrás das coisas concretas, correr para ser melhor.
Ouvi dizer que esse era um ano de plantar, então tenho dois meses para plantar o que não consegui plantar em um ano.
As pessoas são diferentes, às vezes somos nós que as machucamos, em outras somos nós que acabamos feridos. A dor é algo bom, mostra que ainda estamos vivos.
Minha mente se transporta para muitos lugares, se enche de esperança, sofre, mas sempre mantém o olhar no horizonte, a fé no futuro. O presente é o lugar de luta pelo futuro que se almeja.
Brisa fria, noite silenciosa, parece que até contemplar a nova vestimenta que minha alma está vestindo. Noite, você é minha cúmplice e confidente...

Karlinha Ferreira

7 comentários:

  1. Lindo texto! Espero que você consiga plantar tudo que deseja nestes dois últimos meses do ano! Plante sempre!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém...
      Estou tentando, torcendo por bons ventos...
      E investindo...
      ^^

      Excluir
  2. "... precisamos abrir mão para que o novo possa nos alcançar." Vivemos presos a muitas coisas, inclusive passado, que não podemos mudar. Então coloquemos o olhar no futuro, vivendo o presente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olhos no horizonte sempre...
      ^^
      Verdade, verdade!

      Beijo...

      Excluir
    2. Olhos no horizonte sempre...
      ^^
      Verdade, verdade!

      Beijo...

      Excluir
  3. "O movimento é a principal atividade, correr atrás das coisas concretas"...
    Profunda mensagem!

    ResponderExcluir