11 de out de 2011

Refúgio

O mundo acusa...
A cabeça não funciona. Trai!
Caos!
Tento prosseguir, o caminho está estreito, embaçado.
Caio! Choro! Me encolho!
Então, abro os olhos e vejo seu rosto...
Sua calmaria me atinge... Começo a sentir meus membros.
Começo a ser eu novamente.
Seus olhos tristes soam seguros pra mim. Gentis!
Sua voz torna-se poesia...
Me distraio e agora sinto, te sinto.



Karlinha Ferreira

12 comentários:

  1. Está com inspiração. Linda poesia. Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Que lindo, que acalentador.
    Um abraço essa poesia.


    Um beijo em você.

    ResponderExcluir
  3. Otima reflexão adorei, vc está bastante inspirada se essa reflexão estiver relacionada alguma pessoa ela tem muita sorte e deve se bastante especial para vc um abraço. ANDRE

    ResponderExcluir
  4. Também gosto de cumplicidade, sou boa em compartilhar, em conviver.

    Beijos, Karlinha, sua linda! Ótimo feriado!

    ResponderExcluir
  5. Somos dotados de anseios, de desejos de compartilhar.
    Basta a presença, o sentir, que a vida torna-se mais leve.

    Um excelente feriado pra ti Karlinha! Bjs

    ResponderExcluir
  6. Olá pessoal! Tbm tow no twitter...

    add @KarlinhaNF

    ResponderExcluir
  7. Distraído estamos salvos...hehe

    Beijo!!

    ResponderExcluir
  8. O caos pode ser fortalecedor muitas vezes. Algo em que você pode tentar unir todas suas forças para superar, e quando surgir o próximo, além de você ter experiência p saber como lidar está mais forte p o desafio futuro.

    Como sempre, creio que todos dizem ótimo texto, parabéns! Continue no caminho dos holofotes!

    ResponderExcluir
  9. Sou eterna caçadora do amor gentil, manso, carinhoso, calmo. Fartei-me de tempestades.

    Beijos,

    Suzana/LILY

    ResponderExcluir
  10. Bela poesia! Encantadora e doce! Tão doce quanto quem a escreve, chega até a emocionar! Você chega a ser antagônica, por vezes tão forte e em outras tão carente e doce. Que as estradas que você percorrer te mantenham assim, que sua essência inquieta, questionadora e suave permaneçam inalteradas! Beijo

    ResponderExcluir
  11. Que poesia mais doce e linda, adorei!

    ResponderExcluir
  12. O nome disoo? Saudade e é a lembrança que te acalma e as vezes te perturba.

    ResponderExcluir