7 de mar de 2014

Abrir mão


Ás vezes é complicado virar apenas um expectador da vida de alguém que gostamos, afinal era uma vida, uma energia que se misturava a sua, e é difícil abrir mão disso, mas é necessário que as pessoas lidem com as consequências de suas escolhas. Penso que poucas coisas geram tanto crescimento, como quando você tem que encarar o peso do que fez.
Se podemos entrar numa situação, também somos capazes de sair dela, é preciso apenas querer, as respostas que procuramos estão dentro de nós e não fora. Estão sempre dentro, só é necessário parar um pouco para ouvir.
Abrir mão, deixar de lado, dói, mas o não interferir também é uma prova de amor, o deixar o outro descobrir quem realmente é, errando, caindo, também é amor, pois não podemos colocar as pessoas que amamos numa bolha (embora ás vezes seja esse o nosso desejo), por que cedo ou tarde, elas irão sair, não existe mundo perfeito. E por mais que tentemos evitar que o ser amado sofra, sempre acabará acontecendo, por que isso faz parte da vida, penso que, esse momento talvez seja o que a vida escolheu para gerar crescimento. É um processo, por vezes lento.
Enxergar o sofrimento com clareza não machuca menos, mas justifica de maneira inteligente a necessidade de se ter que passar por tal processo para poder evoluir.

Karlinha Ferreira

10 comentários:

  1. belas palavras. saber abrir é um aprendizado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Doloroso, mas é válido...
      Beijo grande!

      Excluir
  2. Poxa... foi escrito diretamente para mim.
    Obrigada, Deus, Tu usas quem, quando e como queres.
    Essa guria foi usada...
    Que bom, pois essa sensibilidade de falar de si mesmo vendo o outro é impressionante.
    ...
    MAGAL

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que falou contigo...
      Bom ajudar...
      E apareça sempre... ^^
      É bom vê-la por aqui...
      Beijo

      Excluir
  3. Karlinha,
    Tem toda a razão, as coisas mais preciosas nunca são fáceis de urdir. O sofrimento, embora não desejável, é sempre ponto de viragem, de amadurecimento.

    Beijo :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade AC. Verdade.
      Em geral aprendemos com a dor, às vezes é preciso parar e de fato deixar a vida cuidar do que não podemos...

      Beijo grande

      Excluir
  4. "Abrir mão" - muitas vezes - é a maior demonstração de afeto. Consigo e com o outro! Muito bom, Karlinha! Bjos e boa semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De fato...
      Dói, mas amor também é isso né?

      Beijão

      Excluir
  5. Bela reflexão... e às vezes não cabe a um indivíduo evitar o sofrimento do outro, há coisas inevitáveis... Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nos cabe estar lá quando precisam de nós, mas às vezes precisamos esperar o tempo do outro, não dá pra interferir... Apenas esperar...

      Beijo

      Excluir