9 de jun de 2010

"Gente/diferenças/benefício da dúvida"


O mundo anda meio que de cabeça pra baixo. Novas tendências surgem todos os dias, o que está na moda hoje não está amanhã e assim vai.

Junto com a evolução algumas coisas estão ficando mais normais em nosso cotidiano, casar grávida antes era um absurdo, hoje nem tanto, absolutamente aceitável. O Divorcio, relacionamentos abertos, relações homoafetivas. Todos fazem parte das coisas que é presente em nosso cotidiano hoje.

Em meio a tanta coisa nova ou a tanta coisa antiga que só estamos enxergando agora fica complicado saber como agir diante de tanta “mudança”.
Acredito que o importante é separar a promiscuidade das “tendências”. O respeito ao ser humano t em que está acima de tudo. Acima do que você julga certo ou errado. Enxergar além nem sempre é tarefa fácil, mas como vivemos em sociedade temos que tentar viver da melhor forma, e dar aquelas pessoas que julgamos ser desacreditadas o benefício da dúvida. Às vezes elas nos surpreendem.

Quando vemos além do que o nosso olhar preconceituoso nos proporciona e separamos o erro (para alguns, pecado) do ser, da pessoa, percebemos que são gente, gente como a gente que sofrem se frustram, se alegram, sonham e lutam todos os dias na tentativa de encontrar um amor verdadeiro.

Se dê a oportunidade de ouvir. As pessoas têm mais a acrescentar a você do que você pensa, basta parar e escutar sem julgar, afinal não existe ninguém perfeito e ser agradável, gentil e interessado pode nos trazer grandes benefícios.

Dê sempre o benefício da dúvida quando todos disserem o contrário, você pode estar precisando dele e nem saber. O controle do universo não está em nossas mãos, mas podemos ajudar para que o mundo seja um lugar melhor de se viver.


Victor Jara escreveu: “Primeiro afastam os traficantes, depois afastaram as prostitutas, depois de enxotarem os mendigos, espancaram os homossexuais, expulsaram os asilados e nos deixaram desconfiados e com medo. Não levantamos a voz, éramos discretos. Estranho que ninguém percebeu quando se viraram contra nós.”

Karlinha Ferreira

4 comentários:

  1. Sei como é ser diferente!

    Palavras de alguém "diferente" para a época...

    "Sinto-me como um pássaro a quem cortaram as asas e que bate, na escuridão, contra as grades da sua gaiola estreita [...] Apesar de tudo ainda acredito na bondade humanda" Anne Frank

    She was more than brave, she was a legend!

    ResponderExcluir
  2. Muito bom.

    Esse fds foi realmente muito bom para refletir... É isso mesmo!!!

    ResponderExcluir
  3. Larissa Rossana10/06/2010 06:35

    Concordo, penso exatamente assim!
    "Deus abomina o pecado, porém, ama o pecador"
    Devemos fazer o mesmo!
    Beijosssssss

    ResponderExcluir
  4. Por fim, só Deus terá misericordia de nós...

    ResponderExcluir