20 de jan de 2011

...


Todos têm seus limites. Uma forma particular de lidar com o sofrimento e com o lado cinza da vida.
Não adianta espernear, gritar por que há ocasiões que só nós sabemos até onde agüentamos.

- Mas o que você acha? Não sei o que fazer...
-Amiga, quem sabe do seu limite é você, vejo tudo diferente, mas quem sente é você! Quem ama sente de um modo que quem está de fora não alcança! Veja os seus limites, apenas eles podem responder a você o que fazer...
(...)


P.S. Conversa com uma grande amiga, valeu Mel!


“ O demais nunca é o bastante, e a primeira vez é sempre a última chance...”
(Teatro dos vampiros,Legião Urbana)

Karlinha Ferreira

19 comentários:

  1. Coisa maaaaaaaaais linda isso, hein?!
    Super concordo, acho que só quem tá na situação pode sentir de fato, quem tá fora avalia melhor, talvez, sabe ser mais racional, mas a emoção tem que vir de quem sofre.


    Beijo.

    ResponderExcluir
  2. Eu acho que nem sempre a gente sabe dos nossos limites. Eu mesma tenho dúvidas quanto aos meus limites.hehehe
    Beijos com açúcar e com afeto

    ResponderExcluir
  3. É..só qd nos vemos diante de um grande conflito pessoal...buscamos respostas...

    "É preciso buscar asas onde, de repente, só vemos abismos."

    bjos!!!!!!!!!


    Zil

    ResponderExcluir
  4. Concordo plenamente ;)Os nossos limites são os nossos objectivos...superar...são os nossos sonhos ;)

    Muito obrigado pelas palavras ;)

    ResponderExcluir
  5. Quem tá debaixo da nossa pele é a gente, né Karlinha. Não tem jeito, só nós é que sabemos aquilo que nos toca...

    Beijos

    Carla

    ResponderExcluir
  6. Oi Karlinhaaaaaaaaaa... saudade! Ai andei sumida, e se sabe que nem eu sei pq? srsrrs um tempo estranho... acho que tô melancólica por causa da chuva que não passa, vai saber!

    E aí menina bonita, c ta bem? Grande verdade essa viu... realmente quem sabe do nosso limite somos nós, e as vezes nos supreendemos do quanto somos capazes de suportar (ou não).

    Ah! me matriculei em Jornalismo, acho que pirei de vez rsrs, quem sabe qndo tu for uma doutora de sucesso não será entrevistada por mim? rsrs

    BjãO

    ResponderExcluir
  7. Eu vou ser boa?! hsuahsua esqueceu que eu já nasci boa hsuahushaus ... tô zuando sr

    pois é menina, chove todo santo dia aqui, mas isso não é o pior, eu fico chateada pelas pessoas sabe, nao pelas que morrem,embora pareça meio rude de minha parte, já morreram, fazer o quê... fico triste pelos que ficam, a gente ouve cada história de miséria e situações sub humanas... ultimamente evito até jornal...

    ah! só pra constar, a noite com tia Laura aconteceu de verdade rs

    bjO

    ResponderExcluir
  8. los límites del dolor, son distintos en cada uno, dependen de la fe religiosa, de la visión filosófica de nuestra existencia, de todos modos, siempre es triste sufrir.
    te abrazo querida karlinha

    ResponderExcluir
  9. Nos somos parte de um todo
    Criamos para usufruir
    Seja de um ou de outro modo
    é preciso é prosseguir
    nos caminhos que entendemos
    conforme o nosso sentir
    e só então saberemos
    se o que queremos pode vir.
    Mas é sempre na diferença
    e estreita colaboração
    que a identidade e presença
    quase atinge a perfeição.


    Continue a julgar que o mundo tem jeito.

    ResponderExcluir
  10. Um segredo: Sou Carlinha Ferreira também...e adorei teu cantinho...E parece que gostamos muito de Renato Russo...Bom estar aqui...Abraço.

    ResponderExcluir
  11. AS vezes é preciso respeitar nossos limites. Parar e deixar que o tempo se encarregue do resto...
    Bélisimo texto!
    bjossssss

    ResponderExcluir
  12. Gostei do espaço, e das várias citações de Renato (gosto bastante).

    Uma linda noite moça.

    Aquele abraço!

    ResponderExcluir
  13. Oi, Karlinha, tudo bem?
    Estou passando por aqui para agradecer o seu comentário no meu blog. Fico muito contente que tenha gostado de lá.
    Vim te visitar e adorei aqui. Seu blog é lindo e seus textos são muito doces! Também a estarei seguindo.
    Grande beijo.

    ResponderExcluir
  14. " -Amiga, quem sabe do seu limite é você, vejo tudo diferente, mas quem sente é você! Quem ama sente de um modo que quem está de fora não alcança! Veja os seus limites, apenas eles podem responder a você o que fazer...
    (...) "

    não existe coisa melhor pra ser dita por um(a) amigo(a)...
    e mais: da próxima vez, nem pergunte sobre. essa amiga foi sensível, mas tem gente que não sabe respeitar os limites dos outros.
    a gente aprende sozinho o que deve fazer, sabendo combinar coração e cabeça. ou até mesmo só coração (:

    beijão

    ResponderExcluir
  15. E aí menina, va bene?
    bom, como seu findi foi de festança deve ter sido bom né?
    o meu foi de trampo e muuuuita chuva! acho que vou largar o inglês e vou fazer curso de natação rsr

    hein, ótima semana pra tu!
    bjoO

    ResponderExcluir
  16. Belo post...

    Belo blog...

    Parabéns muito bom seu espaço, voltarei aqui mais vezes...

    Convido vc a conhcer meu trabalho (poesia, música, teatro)

    Ficaria feliz demais!

    http://mailsonfurtado.com

    ResponderExcluir
  17. Boa demais a sua visita em meu espaço...

    E bom encontrar características tão comuns entre nós!!!

    A "sem palavras" LEGIÃO e nosso infindo Nordeste querido, melhor lugar do MUNDO!!!!!

    Uhuuuu! rsrs

    Beijos linda!

    ResponderExcluir
  18. Karlinha,

    Saudades!

    Quando o coração impõe os limites, diz sim ou não, para por aí, não siga em frente... é para parar mesmo, atendê-lo!


    Moça,

    Fiquei rindo naquele dia, adorei o papo...rs!

    Beijos,

    Suzana/LILY

    ResponderExcluir